Artigos

O modelo operacional das organizações filantrópicas completou um século. Esse modelo é baseado na figura do endowment, ou o conjunto de recursos de uma organização social (como imóveis e outras aplicações). A ideia é que, com os rendimentos proporcionados por essas aplicações, essa entidade (em geral uma fundação) seja capaz de, ao mesmo tempo, realizar seus objetivos filantrópicos e garantir sua sustentabilidade financeira no longo prazo.

Foi esse formato relativamente simples que permitiu que grandes organizações como a Fundações Kellogs, Ford e Rockfeller persistissem ao longo do tempo prestando significativos serviços em áreas sociais como educação, saúde e direitos humanos. Hoje em dia, esse modelo se espalhou por todo planeta (inclusive no Brasil) e o conjunto de entidades desse tipo em todo mundo tem um endowment coletivo que supera centenas de bilhões de dólares.

Porém, esse modelo também tem produzido um importante desconforto na perspectiva de diversos observadores. Trata-se da frequente dissociação entre a natureza dos investimentos financeiros realizados para sustentar a organização e os seus objetivos sociais. De fato, não parece fazer sentido uma organização com uma visão ambientalista, por exemplo, usar os recursos do seu endowment para aplicar recursos em negócios petróleo. Mas isso ocorria com frequência, pois a lógica de alocação do portfólio tendia a ser definida por critérios estritamente financeiros, quando não terceirizada para gestoras especializadas proporcionadas por bancos de investimento.

O advento dos negócios sociais, porém, tem mudado a perspectiva de diferentes organizações no sentido de buscar investimentos financeiros que, além de gerar receita, tenham também impacto social positivo. Nesse contexto, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos publicou recentemente um novo conjunto de orientações para as fundações norte americanas, permitindo explicitamente que as preocupações sociais sejam consideradas parte legítima das suas estratégias de alocação de recursos.

Trata-se de uma mudança história, que tornará acessível aos negócios de impacto uma massa de recursos muito significativa. Esse é objeto de um excelente artigo sobre o tema publicado no blog da Omidyar Network. Vale a pena conferir.

 

https://www.omidyar.com/blog/unlocking-foundation-endowments

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Din4mo.

Join Din4mo