Artigos

Em um mundo ameaçado pelo aquecimento global as mazelas causadas pelos resíduos não são novidade.
Especial destaque, pela sua abrangência, merece a questão do lixo orgânico.
Com efeito, 52% de todo o nosso lixo é composto por resíduos orgânicos e a PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos – está longe de resolver a questão, vez que mais de 60% dos municípios continuam com os lixões.
A relevância está em que o metano é 21X mais poluente que o CO2; que este lixo contamina o lençol freático, via chorume; que é vetor de inúmeras doenças, por força de insetos e roedores, etc.
Mas o fato é que há imenso potencial de exploração deste lixo, pela compostagem, traduzindo-se a sua exploração em imensa riqueza.
O produto desta, o adubo orgânico, pode ser utilizado em hortas caseiras mitigando este problema e também outro, de igual envergadura : o consumo de agrotóxicos, de que o Brasil é o campeão mundial.
Os benefícios para dezenas de milhares de famílias são evidentes ( além do ambiental, para todos ) : alimentação mais saudável; eventual fonte de renda extra; maior proximidade com as questões ambientais ( a problemática do óleo de cozinha contaminante, p. ex. ), além de outras inseridas num plano de negócios que contemple a educação ambiental, seguida de eficazes ferramentas de estímulo.
Por outro turno, a referida PNRS impõe obrigações ambientais a diversos atores desta cadeia de produção que gera apenas e tão-apenas custo a eles, o que permite antever interesse em parceria que proporcione redução deste custo.
Por fim, o mktg de causa, que gira US$ bilhões em todo o mundo, é fator que contribui para fomentar tais parcerias eis que pode gerar aumento das vendas dos mencionados atores, por força da fidelização de clientes, desejo de todo comerciante.
Todos estes fatores, somados à tecnologias que reduzem drasticamente o tempo da compostagem me estimularam a elaborar um plano de negócios para empreender nesta área.
Oportuno dizer que o mercado de jardinagem movimenta R$ 10 bilhões/ano ( SEBRAE ); o de vida saudável, R$ 35 bilhões/ano; e não menos importante : pesquisa DataFolha, 03/2015, conclui que 90% dos brasileiros se preocupam com o aquecimento global.
Também a oportunidade de renda extra, em face de uma situação caótica de desemprego é questão de fundo no projeto, aliada à percepção que os jovens têm particular entusiasmo pela temática ambiental.
Por fim, a singularidade de tratar-se de produto de massa, barato, traz ao projeto perspectivas bastante promissoras.
Estou à disposição para detalhar este projeto a investidores anjo, pessoalmente.

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Din4mo.

Join Din4mo